21.6 C
Parintins
quinta-feira, maio 6, 2021

Witzel diz que presos hoje pelo assassinato de Marielle poderão fazer delação premiada para apontar mandante

RIO – O governador Wilson Witzel afirmou, em entrevista nesta terça-feira no Palácio Guanabara, que os dois presos na manhã desta segunda-feira pela morte da vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes poderão realizar delação premiada para revelar quem foi o mandante do crime. Segundo Witzel, houve uma inspiração na Operação Lava-Jato relacionada à forma como vê a condução da investigação do caso.

— Uma segunda fase da investigação poderá vir a ocorrer. Primeiro, falei para (a polícia) encerrar com o que tem. A Lava-Jato nos ensinou que investigação deve ser fragmentada. Quem foi preso hoje pode certamente pensar numa delação premiada.

Inicialmente, Witzel classificou o assassinato de Marielle como um “crime bárbaro” e pontuou como agravante o fato de ter acontecido enquanto ela exercia o mandato para o qual foi eleita em 2016.

— Essa é uma resposta importante que estamos dando à sociedade. A elucidação de um crime bárbaro, cometido contra uma parlamentar, uma mulher, no desempenho de sua atividade democrática, teve sua vida ceifada de forma criminosa, hodienda e inaceitável. Inaceitável a qualquer ser humano, mas muito mais ainda porque Marielle Franco estava no exercício da atividade parlamentar — disse Witzel, acrescentando que, desde eleito, se comprometeu a conhecer as investigações do caso.

Na próxima quinta-feira, os crimes completarão um ano. Nesta manhã, foram presos dois suspeitos de terem cometido o crime : o sargento reformado da Polícia Militar Ronnie Lessa, de 48 anos, e o ex-PM Elcio Vieira de Queiroz, de 46 anos. Lessa é acusado de ter atirado na parlamentar, e Elcio, de ter dirigido o carro utilizado na ocasião.

O vice-governador Cláudio Castro, o secretário de Polícia Civil, Marcus Vinícius Braga, o diretor do Departamento Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP), Antônio Ricardo Nunes, e o titular da Delegacia de Homicídios, Giniton Lages, também participam da  coletiva de imprensa sobre o caso.

LEIA MATÉRIA COMPLETA NO  O GLOBO

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui