FOTOS: Michell Mello / Secom

O governador Wilson Lima anunciou, nesta sexta-feira (28/08), que mais de 15,2 mil profissionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto (Seduc) terão acesso aos serviços do plano de saúde Hapvida no interior do Amazonas. O atendimento será feito em onze cidades-polo, que contemplarão profissionais da educação dos 61 municípios.

O anúncio foi feito durante live do governador e do secretário em exercício da Seduc, Luís Fabian, no Centro de Mídias (na zona sul de Manaus), com transmissão para o interior do estado e presença de deputados estaduais.

De acordo com Wilson Lima, a ampliação do atendimento para profissionais do interior está contemplada no contrato vigente com a Hapvida e não implica em novos gastos para o Estado.

“Essa ampliação não tem nenhum custo para o Estado e vai beneficiar mais de 15 mil professores e demais profissionais da área de educação. Essa era uma conquista, um pleito já antigo dos profissionais, inclusive também é uma bandeira levantada pela Assembleia Legislativa, e hoje a gente consegue concretizar esse pedido, que vai garantir a segurança na saúde desses profissionais que tanto doam e ajudam na construção do estado”, afirmou o governador.

Os serviços começam a ser oferecidos a partir de 5 de outubro, quando os profissionais já poderão agendar consultas e exames. A Seduc informará em breve os canais de agendamento.

“Antes os profissionais da área de educação que estavam no interior tinham que vir à capital para poder receber atendimento da Hapvida, agora vão poder receber no próprio município ou no município vizinho, onde o acesso é muito mais fácil, é muito melhor”, destacou o governador.

Vitória dos servidores – Para o secretário Luis Fabian, a ampliação dos serviços é uma vitória para os profissionais da educação do interior. Segundo ele, a medida também é resultado da regularização do plano de saúde no primeiro ano da atual gestão estadual.

“Esse foi mais um grande avanço do governo Wilson Lima em prol da saúde dos trabalhadores da educação. Quando nós assumimos o governo, o plano de saúde dos professores tinha sete meses de atraso e estava suspenso por falta de pagamento. Isso foi absolutamente resolvido no primeiro ano de governo e, a partir dali, nós iniciamos uma grande discussão e negociação com a operadora Hapvida para ampliar o atendimento no interior do estado”, destacou o secretário.

Cidades-polo – O atendimento da Hapvida será realizado em 11 cidades-polo, sendo que cada uma delas englobará determinados municípios e serviços, entre eles clínica médica, pediatria, ginecologia, obstetrícia, laboratório e raio-X.

Os polos definidos pela Seduc são: Manaus, Carauari, Tabatinga, Humaitá, Coari e Tefé, Manacapuru, Parintins, Itacoatiara, São Gabriel da Cachoeira (teleconsulta), Boca do Acre (teleconsulta) e Borba (teleconsulta).