27.9 C
Parintins
quarta-feira, maio 12, 2021

Venezuela: Guaidó diz que não terá “falso diálogo” com Maduro

O presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, que se autoproclamou presidente interino venezuelano, declarou  que não terá nenhum “falso diálogo” com o presidente Nicolás Maduro.

Na sexta-feira (25), Maduro disse estar disposto a se encontrar com Guaidó e com os demais líderes oposicionistas. Ele disse que está aberto ao diálogo e à negociação. Em entrevista coletiva, concedida no Palácio Miraflores, sede do governo, Maduro disse que se a oposição se abrir “a um diálogo razoável, sincero e à favor dos interesses da maioria dos venezuelanos”, estará aberto a um encontro.

Guaidó participou de um ato em Caracas, onde recusou a possibilidade de conversar com Maduro. “Que o usurpador [Maduro] deixe o cargo, se estabeleça um governo de transição e tenhamos eleições livres. [Eles] creem que vamos nos cansar, que isto [os protestos] vai se desinflar. Mas aqui, nada se cansa, nem se rende”, discursou.

Há dois dias, Juan Guaidó se autoproclamou presidente interino da Venezuela. A iniciativa obteve apoio do Brasildos Estados Unidos, da Organização das Nações Unidas (ONU), da Organização dos Estados Americanos (OEA), além de vários países individualmente.

O impasse na Venezuela permanece, pois Maduro não reconhece a legitimidade de Guaidó, agravando a crise política, econômica e humanitária no país. Nesta sexta-feira, a alta comissária da Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, condenou a violência que tem permeado os protestos organizados na Venezuela.

* Com informações da Agência Télam, agência pública de notícias da Argentina

Especial Publicitário

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui