21.6 C
Parintins
quinta-feira, maio 6, 2021

Tribunal de Contas sedia 3ª audiência do Fórum de Logística Reversa

O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), por iniciativa do conselheiro Júlio Pinheiro, e do procurador do Ministério Público de Contas (MPC), Ruy Marcelo, sediou a 3ª audiência do Fórum Amazonense de Logística Reversa, na manhã desta quinta-feira (29).

O evento foi realizado no auditório do Tribunal e trata-se de uma parceria entre os Ministérios Públicos Federal no Amazonas (MPF-AM), do MPC-AM e Público do Estado do Amazonas (MP-AM).

O Fórum tem como objetivo promover ações de logística reversa, que consiste no reaproveitamento de resíduos sólidos, principalmente por meio de reciclagem e reutilização de materiais. A 3ª audiência do Fórum procurou promover amplo diálogo entre governos, sociedade, segmentos da indústria e comércio do Amazonas para o desenvolvimento de logística reversa na região.

Para o coordenador de projetos ambientais do TCE-AM, conselheiro Júlio Pinheiro, a logística reversa é uma maneira de melhorar a gestão de resíduos sólidos no Estado.

“Precisamos pensar em soluções para a gestão de lixo no Amazonas. O Tribunal de Contas, como está previsto na Carta Magna, tem esse dever de zelar pelo patrimônio público, inclusive do meio ambiente. A logística reversa é uma maneira de reduzir o acúmulo de resíduos e reaproveitar material na indústria e no comércio”, afirmou o conselheiro.

O evento teve a participação, entre outros, do superintendente da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), Alfredo Menezes; do secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira; do presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Juliano Valente; do secretário municipal do meio ambiente, Antônio Nelson de Oliveira Júnior; e do secretário municipal de limpeza pública, Paulo Ricardo Rocha Farias.

A logística reversa é instrumento obrigatório das políticas nacional e estadual de resíduos sólidos, devendo ser implementada progressivamente pelos setores da indústria e do comércio sob a coordenação e fiscalização do poder público.

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui