Rodrigo Maia comemora vitória | Jorge William
Rodrigo Maia comemora vitória | Jorge William

Eleito nesta sexta-feira em primeiro turno  com 334 votos, Rodrigo Maia teve, em 2019, mais votos do que nas duas vezes anteriores em que se elegeu presidente da Câmara dos Deputados (2016 e 2017). Sua votação foi a segunda maior nos últimos 15 anos, perdendo apenas para Marco Maia (PT), que alcançou 375 votos em 2011.

Desde a redemocratização, em 1985, houve 19 eleições para presidente da Câmara em 17 legislaturas, já que por duas vezes foi necessário fazer novas votações – Severino Cavalcanti, em 2005, e Eduardo Cunha, em 2016, renunciaram ao cargo.

O recorde de votos no período é de Ibsen Pinheiro, eleito em 1991 com 435 votos, quando a Câmara ainda tinha 503 deputados, dez a menos do que atualmente. Veja a votação de todos os presidentes da Câmara eleitos desde a redemocratização:

1985 – Ulysses Guimarães (PMDB) – 245 votos
1987 – Ulysses (PMDB) – 299 votos
1989 – Antonio Paes de Andrade (PMDB) – 252 votos
1991 – Ibsen Pinheiro (PMDB) – 435 votos
1993 – Inocencio Oliveira (PFL) – 311 votos
1995 – Luis Eduardo Magalhães (PFL) – 384 votos
1997 – Michel Temer (PMDB) – 257 votos
1999 – Michel Temer (PMDB) – 422 votos
2001 – Aécio Neves (PSDB) – 283 votos
2003 – João Paulo Cunha (PT) – 434 votos
2005 – Severino Cavalcanti (PP) – 300 votos
2005 – Aldo Rebelo (PCdoB) – 258 votos
2007 -Arlindo Chinaglia (PT) – 261 votos
2009 – Michel Temer (PMDB) – 304 votos
2011 – Marco Maia (PT) – 375 votos
2013 – Henrique Eduardo Alves (PMDB) – 271 votos
2015 – Eduardo Cunha (PMDB) – 267 votos
2016 – Rodrigo Maia (DEM) – 285 votos
2017 – Rodrigo Maia (DEM) – 293 votos
2019 – Rodrigo Maia (DEM) – 334 votos

(Miguel Caballero)

Globo