Glênio, Fabrício, Luiz e Mecias
Glênio, Fabrício, Luiz e Mecias

A cidade de Barreirinha, conhecida Princesinha do Paraná do Ramos, no Baixo Amazonas, já discute os principais nomes para a disputa eleitoral de 2020. Até agora quatro nomes se movimentam; o prefeito Glênio Seixas, o atual vice-prefeito Luis Picanço, o ex-prefeito Mecias Sateré e o jovem empresário Fabrício Rocha. Na eleição estadual de 2018, os dados do Tribunal Regional Eleitoral demostra 18.432 eleitores aptos. Dessa forma até 2020 o número de votantes pode até chegar aos 20 mil eleitores.

O atual prefeito Glenio Seixas (MDB) é candidato natural a reeleição, seu governo ainda não cumpriu com a maioria das promessas de campanha, e o desgaste ao seu nome é grande. O desemprego aumentou no município e a circulação de dinheiro diminuiu, causando recessão. Com a eleição se aproximando tem que mostrar serviço e encher o município de obras, tem a máquina ao seu favor. Terá de convencer  os eleitores que merece ficar mais 4 anos. Apoiou em 2018 o ex-governador Amazonino Mendes.

O ex prefeito Mecias Sateré (PSD)  sonha em voltar a ser prefeito, mas está pendente na justiça eleitoral, foi condenado no Tribunal de Contas do Estado TCE, Tribunal de Contas da União e Câmara de vereadores de Barreirinha. Com isso cai na lei da ficha limpa o tornando-o inelegível. Ele fala aos seus apoiadores que será candidato. Ouve-se nos bastidores que Mecias quer unir a oposição caso não seja candidato, colocando seu filho Bulete na cabeça de chapa ou vice.

Fabrício Rocha vem numa ascensão desde a eleição de 2016, mostrou força na eleição de 2018 onde seu candidato a governador, que era David Almeida, e ficou em 2° no município, hoje tem grupo tanto na cidade como no interior, mas precisa se unir a outro para chegar com chances reais de vencer em 2020. Tem ao seu favor o desgastes dos nomes de seus concorrentes.

Luiz Picanço é atual vice prefeito do Glenio, está correndo atrás para formar um grupo para chamar de seu. Dizem os oráculos locais que ele gasta muito antes do tempo . Tem que dissociar o seu nome do atual prefeito que está desgatado, pois em 2016 Luiz pediu votos e apoiou Glênio Seixas e o povo está mostrando nas urnas nessas últimas eleições, que não tem memória curta. Rompeu com Glênio. Em 2018 Luiz apoiou no 1º turno o Senador Omar Aziz (PSD) e no 2º turno ficou com o Governador Wilson Lima.

Pelo que apurou o site do Koiote um nome oriundo da Câmara de Barreirinha também deve colocar-se na disputa até o final do ano.

 

Contato: [email protected]

WhatsApp (92)991542015