23.3 C
Parintins
domingo, maio 9, 2021

Prefeito recebe aval da Câmara para contratar empréstimo de R$ 470 milhões junto ao BB

Por unanimidade os vereadores de Manaus aprovaram na (19/4), Projeto de Lei que autoriza o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) a contratar empréstimo junto ao Banco do Brasil, no valor de R$ 470 milhões para que possa realizar investimentos em infraestrutura urbana e tecnológica na capital amazonense.

De acordo com o presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador David Reis (Avante), os investimentos que serão realizados pela prefeitura em obras de mobilidade urbana e modernização administrativa, por exemplo, vão movimentar a economia da capital amazonense, gerando emprego e renda em diversos segmentos.

“É importante a prefeitura buscar melhoria para a mobilidade urbana da cidade Manaus, com os investimentos por meio desse crédito, pois isso irá proporcionar vários empregos e a inclusão da população de volta ao mercado de trabalho”, comentou o presidente.

Após autorização, o projeto de lei seguiu para sanção do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante). Segundo o vereador Marcelo Serafim (PSB), líder do Executivo do parlamento municipal, o trâmite para aquisição de crédito deve seguir várias etapas, por isso a urgência da votação da matéria. O empréstimo será usado em projetos de grandes obras viárias na cidade de Manaus, para destravar alguns eixos, que impedem a fluidez no trânsito na capital, entre eles: Avenida das Torres, nas proximidades da Ephigênio Sales, Djalma Batista, Constantino Nery e na área do bairro Alvorada, ao lado da Arena da Amazônia.

“Vários outros projetos estão dentro deste escopo. A cidade de Manaus vai ganhar em mobilidade, em geração de emprego e, com certeza, esse é um projeto que vai trazer melhorias em todos os sentidos, inclusive no transporte coletivo, pois os eixos viários vão ganhar velocidade, consequentemente as pessoas passarão menos tempo no retorno para suas casas”, afirmou o líder do prefeito.

Segundo o relator do PL, vereador Lissandro Breval (Avante), somente este ano a prefeitura deve pagar cerca de R$ 400 milhões em empréstimos feitos por gestões passadas. Somado a esse endividamento, há a perda de arrecadação que, só nos dois primeiros meses do ano, foi algo em torno de R$ 160 milhões, em comparação com o ano de 2020. Daí a necessidade do executivo na capitalização de recursos via crédito.

“A gente espera que esse dinheiro venha logo, pois a população precisa de emprego, renda e investimentos na cidade de Manaus. É importante frisar que é apenas uma autorização ao poder executivo buscar esse recurso”, finalizou o relator do projeto.

 

Texto: Arthemisa Gadelha – Dircom/CMM

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui