Papa Francisco caminha com incenso durante missa do Domingo de Ramos, na praça São Pedro, no Vaticano — Foto: Tiziana Fabi / AFP
Papa Francisco caminha com incenso durante missa do Domingo de Ramos, na praça São Pedro, no Vaticano — Foto: Tiziana Fabi / AFP

O Papa Francisco celebrou a missa de Domingo de Ramos no Vaticano. A festa, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém aclamado por ramos de palmeiras e oliveiras, dá início à Semana Santa dos católicos.

O pontífice lembrou que Jesus deu o exemplo de despojamento e escolheu o caminho da humildade, durante sua homilia, na Praça São Pedro, diante de milhares de peregrinos e fiéis vindos de várias partes do mundo.

A opção pelo “triunfalismo”, segundo o pontífice, faz com que se busque atingir seus objetivos por meio de atalhos e falsos comprometimentos.

O papa lembrou que Jesus foi aclamado por alguns e sofreu ataques ferozes. “É impressionante o silêncio de Jesus na sua Paixão. Vence inclusivamente a tentação de responder, de ser «mediático». Nos momentos de escuridão e grande tribulação, é preciso ficar calado, ter a coragem de calar, contanto que seja um calar manso e não rancoroso”, afirmou Francisco.

No final do serviço de duas horas, Francisco pediu à multidão que orasse pela paz, particularmente na Terra Santa e em todo o Oriente Médio.

Semana Santa
Durante a Semana Santa, os católicos lembram da instituição da eucaristia, participam de procissões da Via Sacra ao redor do mundo para lembrar a paixão (ou sofrimento) e morte de Jesus, assim como a sua ressurreição.

Na Quinta-Feira Santa, Francisco viajará para a cidade de Velletri, ao sul de Roma, para lavar e beijar os pés de 12 detentos em uma prisão para comemorar o gesto de humildade de Jesus com seus apóstolos na noite anterior à sua morte.

Na Sexta-Feira Santa, Francisco, marcando sua sétima temporada de Páscoa desde sua eleição em 2013, deve conduzir uma procissão da Via Crucis em torno do antigo Coliseu de Roma. /// Com informações do G1.com