Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro  anunciou  nesta quinta-feira (16) o médico oncologista Nelson Teich como o novo ministro da Saúde. A informação havia sifo confirmada anteriormente pelo Congresso em Foco com assessores palacianos. O médico entra para substituir Luiz Henrique Mandetta, que foi demitido nesta quinta-feira (16).

Teich chega ao Ministério com o apoio da Associação Médica Brasileira. “Na AMB referendamos o nome de Nelson Teich. É um nome que conta com nosso total apoio e pelo qual temos muita simpatia. Respeitado na classe médica, eminentemente técnico, gestor e altamente preparado para conduzir o ministério da Saúde”, afirmou o presidente da instituição, Lincoln Lopes, em nota oficial.

Apesar de a troca ter se dado por desentendimentos a respeito das estratégias de combate à covid-19, o novo ministro não parece estar alinhado às teses de Bolsonaro. Ele já demonstrou, por exemplo, ser favorável ao isolamento social.

“Diante da falta de informações completas de comportamento, morbidade e letalidade de Covid-19, e com possibilidade do sistema de saúde não ser capaz de absorver a demanda crescente de pacientes, a opção pelo isolamento horizontal, onde toda a população que não executa atividades essenciais precisa seguir as medidas de distância social, é uma melhor estratégia no momento “, escreveu Teich no dia 3 de abril em artigo publicado no LinkedIn. ///