Josimar afirma que vai processar quem gravou e quem vazou
Josimar afirma que vai processar quem gravou e quem vazou

O chefe de gabinete, da prefeitura de Parintins, Josimar Marinhom em contato com o site do Koiote, reafirmou não ter cometido nenhuma ilegalidade ou tentou obstruir a ação da Força Tarefa, quando atendeu e respondeu, alguma questão ao interlocutor na gravação de áudio que vazou em grupos de redes sociais de whatsApp.

OUÇA A GRAVAÇÃO 

O Ministério Público, através da promotora Lilian Nara Pinheiro de Almeida, pretende ingressar com  ação de improbidade administrativa contra Josimar Marinho. “Eu tinha falado com o Álvaro Cerdeira da EMTT (Empresa Municipal de Trânsito) e com o Alzenilson Aquino (Coordenador de Meio Ambiente) sobre a questão dos bares da Chapada e Pare Compra de fechar a rua e os demais também. E como a prefeitura vem dando muito apoio, estamos antenados nesse procedimento.  Então quando atendi a ligação no telefone, você pode ouvir que não dei autorização. Disse que iria falar com o Zico, pois tinha de ter a certeza de que os responsáveis ou o responsável tinha solicitado, pago e pego os documentos de liberação, liberação de espaço público e autorização de som pela questão ambiental. Tanto o Cerdeira e o Zico me informaram que foi dado entrada no documento, mas os donos dos bares ou da festa não foram buscar. Dessa forma não tinham autorização. Apenas iria me certificar do procedimento. Mas nada de impedir algum serviço. ”, disse Josimar.

Ele reiterou jamais querer passar por cima da justiça ou qualquer órgão. “A prefeitura é o maior parceiro e preocupada com a questão do ordenamento. Não fiz nada para prejudicar o servido. A Força Tarefa presta um grande serviço para a nossa população. Pois estamos todos unidos para amenizar a questão envolvendo a violência e demais males que tem um ponto de partida, a ilegalidade e não fiscalização. Estou a disposição, mas não fiz nenhuma ilegalidade”, diz.

PARE E COMPRE LEGALIZADO

O empresário Alexandre Leal, sócio proprietário do Pare e Compre Conveniência, informou ao site do Koiote, na quinta-feira 27, que ao contrário do que citado por alguns entrevistados na matéria sobre “Obstrução contra Força Tarefa vaza no WhatsApp” e “Não Cometi Ilicito, diz Josimar Marinho”, o estabelecimento não foi notificado, fechado, ou teve a sonorização apreendida, pois está todo legalizado. Segundo Alexandre a empresa também não realizada eventos que fecham a avenida Amazonas. “Nós somos apenas fornecedores e não participamos dos eventos realizado no meio da avenida Amazonas. Somos apoiadores da Chapada e Chitara, mas o Pare e Compre não faz eventos na rua. Estranhamento o nome do meu estabelecimento foi citado na matéria. Estamos todo legalizado desde alvarás e outros licenciamentos. Procuramos cumpre com o dever das Leis”, diz Leal.

Contato: [email protected]

WhatsApp (92) 991542015

  • Atualizado 18H