28.8 C
Parintins
sábado, junho 19, 2021

Moradores atingidos pela cheia no bairro Educandos recebem cesta básica da Prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), entregou 600 cestas de alimentos às famílias atingidas pela cheia no bairro Educandos, zona Sul, e outras 50 no bairro Puraquequara, zona Leste, na tarde desta terça-feira, 18/5. Ao todo, serão 1.450 cestas básicas entregues até quinta-feira, 20/5, nos bairros São Jorge, Glória, Mauazinho e Vila da Felicidade.

Nesta terça-feira, a cota do rio Negro atingiu 29,74 metros, tornando-se a terceira maior cheia da história da capital. “Estamos começando por um dos bairros que mais está sendo castigado pela enchente. Fizemos o mapeamento das famílias, vamos pagar o Auxílio Aluguel e hoje estamos entregando as cestas básicas para poder mitigar, de alguma forma, as dificuldades que essas famílias estão enfrentando”, declarou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

A dona de casa Ivone Moura não conseguiu conter a emoção ao receber a cesta de alimentos. Segundo ela, além da cheia, as dificuldades impostas pela pandemia têm deixado a família sem perspectivas.

“Foi uma ajuda de Deus, porque não tinha ninguém para nos ajudar. Eu queria ao menos ganhar uma cesta básica dessas. Agora eu espero receber esse auxílio da prefeitura e assim poder procurar um outro lugar para morar até essa enchente passar”, afirmou.

 

Até o momento mais de três mil famílias já foram cadastradas na “Operação Cheia 2021”, em 14 bairros da capital e em dez comunidades da zona rural. A expectativa é de que aproximadamente cinco mil famílias sejam cadastradas.

 

Nos próximos dias, a Semasc estará liberando o pagamento do Auxílio Aluguel, no valor de R$ 300, por um período de dois meses, assim como estará operacionalizando a entrega de benefícios eventuais a outras famílias afetadas pela cheia.

 

A entrega das cestas básicas é uma operação conjunta envolvendo a Casa Militar e Defesa Civil de Manaus, Fundo Manaus Solidária (FMS), Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Texto – Leonardo Fierro / Semasc

Fotos – Marcely Gomes / Semcom

 

Especial Publicitário

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui