Geraldo Magela/Agência Senado

O interesse dos brasileiros pelos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), em 2019 mostrou um protagonismo do deputado carioca, em relação ao senador amapaense. De acordo com o Google Trends, plataforma que classifica o interesse dos usuários na plataforma, as buscas por Maia foram quase o triplo das de Alcolumbre – enquanto o presidente da Câmara teve uma média de 13 pontos, o senador do Amapá conquistou 5 pontos.

Dividido por semanas, os índices mostram o interesse relativo dos usuários brasileiros em determinado período, em uma escala de 0 a 100, e indicam um maior interesse por Maia durante a maior parte do ano. Ele perde para Alcolumbre somente no período de 27 de janeiro a 9 de fevereiro, logo após a eleição para a presidência das casas do legislativo.

Ao contrário de Maia, que já era presidente da Câmara e conseguiu costurar uma grande aliança com deputados do PSL e do PT para se reeleger, o caminho de Alcolumbre até o posto de presidente do Congresso foi mais conturbado, tendo que enfrentar o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (MDB-AL).

Esse episódio garantiu o pico de interesse pelo senador no Google em 2019, com 97 pontos. No resto do ano, no entanto, as buscas por Alcolumbre oscilaram de 1 ponto a 5 pontos, passando a 7 pontos em somente uma ocasião, entre os dias 23 a 29 de junho, quando afirmou em entrevista que o ministro da Justiça, Sergio Moro, estaria cassado ou preso, caso fosse deputado ou senador, após a divulgação de mensagens do The Intercept Brasil.

Posse, presidência interina e previdência

Já o interesse pelo presidente da Câmara atingiu seu pico entre 17 e 30 de março, período em que Maia protagonizou uma série de embates públicos com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), após ser criticado pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) e ameaçar abandonar a articulação da reforma da Previdência.

Ao contrário de Alcolumbre, no entanto, Maia conseguiu outros períodos de maior interesse durante o ano. Na semana da eleição que o reelegeu, por exemplo, conquistou 33 pontos. Já entre 12 de maio e 1 de junho, período em que assumiu interinamente a presidência, rompeu com o líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO), e virou alvo de manifestações, conseguiu uma média de 20 pontos.

Outro momento de maior interesse por Maia foi durante a aprovação da reforma da Previdência em primeiro turno na Câmara, episódio que rendeu 22 pontos para o deputado carioca.

Alcolumbre mais popular no Amapá

Além do interesse geral dos usuários, o Google Trends também permite ver onde uma busca é mais popular que a outra. Entre os dois presidentes do legislativo, Maia ganha de Alcolumbre em 26 estados, perdendo apenas no Amapá, estado de origem do presidente do Senado.

Já no Rio de Janeiro, estado que Maia representa, o cenário se inverte e é onde o presidente da Câmara tem melhor desempenho, com 79% de interesse, contra 21% de Davi. O índice se repete no Piauí e na Bahia.

Metodologia

Os dados utilizados nesta reportagem foram obtidos por meio do Google Trends, selecionado a busca de brasileiros entre o período de 27 de janeiro de 2019 a 4 de janeiro de 2020, de modo a englobar o período que começa com a eleição de Maia e Alcolumbre para as presidências da Câmara e do Senado, respectivamente, até o fim do ano. /// Fonte: Congresso Em Foco