30.6 C
Parintins
terça-feira, abril 13, 2021

Lula usa máscara e força Bolsonaro a usar máscara, ambos de olho numa polarização

O jogo do processo político de forma oficial somente em 2022 para presidente do Brasil, pois em 2021 vivemos ainda o dramática pandemia que já matou mais de 267 mil brasileiros. Mas na prática e bastidores é inegável que esteja em curso as conjecturas. O cenário da sucessão mudou com Lula sendo elegível, desde decisão de Edson Fachin,  ministro do Supremo que anulou todos os processos que corriam na 13ª Vara Federal de Curitiba por reconhecer que o juiz Sérgio Moro, não era o juiz natural das causas e remeter o processo para Brasília.

Na última quarta-feira, dia 10 de março, prova desse novo cenário foi a fala e atos de Lula, candidato virtual do PT e fala e atos do atual presidente do Brasil Jair Bolsonaro, ainda sem partido, mas provável candidato a reeleição. 

De forma estratégica no primeiro pronunciamento do ex-presidente Lula após retomar os direitos políticos, a equipe do petista montou de forma precisa o cenário com todos utilizando máscara, distanciamento social e usando álcool em gel. Lula somente retirou a mascara, quando foi usar a palavra. Lula passou 580 dias preso. Lula bateu no negacionismo frente a pandemia. 

Duas horas mais tarde, o presidente Jair Bolsonaro, durante a solenidade de sanção do  Projeto de Lei de Conversão nº 1, de 2021, oriundo da Medida Provisória nº 1.026, de 2020, que trata de medidas excepcionais para a aquisição de vacinas, insumos, de bens e serviços destinados à vacinação contra a Covid-19 e sobre o Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a doença, apareceu em publico com todo mundo de mascara. Ao assinar a Lei, Bolsonaro reafirma que sempre teve compromisso no enfrentamento da pandemia. Segundo levantamento da Rede Globo o presidente participou de 36 eventos oficiais sem usar máscara. Até o tom mudou.

A guinada de Bolsonaro é visível e de novo reposicionamento no processo. Pois mesmo tendo quase  30% de apoiadores e antipetistas e com a caneta na mão, Jair sabe que queira ou não, Lula ‘chegou, chegando’ e a princípio tomou o espaço de nome da esquerda vago. 

Tanto Lula e Bolsonaro devem polarizar mais nos próximos meses. A princípio com tema ligados a Pandemia do Coronavírus que já matou mais de 265 mil brasileiros de Norte a Sul.  Lula já não pode falar em corrupção, pois o PT teve escândalos gigantes seguidos desde mensalão, Bolsonaro já não pode dizer que é candidato para mudar o país da velha política, pois se aliou aos velhos amigos que foram dele durante 27 anos no Congresso, com todas as corrupções e negociatas.  

 

Texto: Hudson Lima
[email protected]
[email protected]
[email protected]
#hudsonlimakoiote
(92) 991542015

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui