Foto: Marcelo Araújo

O Serafim Corrêa (PSB) denunciou, nesta quinta-feira (1), ligações realizadas pela empresa Amazonas Energia em um conjunto habitacional invadido em Parintins (a 369 quilômetros em linha reta da capital).

“A Amazonas Energia presta um serviço que não é bom. Está agredindo os consumidores. Está desrespeitando os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário. Não é possível que ela continue impune com essa sua postura”, disse.

Segundo o deputado, a Caixa Econômica Federal (CEF) financiou uma obra habitacional pelo programa Minha Casa, Minha Vida, e por desentendimento entre o banco e a construtora responsável, a obra foi paralisada.

“Trago uma denúncia que está acontecendo em Parintins. A Caixa financiou um conjunto. No meio da obra, houve problemas contratuais entre a Caixa e a construtora, que eu não sei precisar com detalhes. O fato é que a obra foi abandonada. Pessoas inescrupulosas estimularam a invasão, embora tivessem compradores cadastrados na Caixa Econômica”, explicou.

O resultado é que esse conjunto, segundo a denúncia, está sendo ocupado irregularmente há algum tempo. “E o pior, a Amazonas Energia, em Parintins, está fazendo ligações em um conjunto que pertence à Caixa Econômica sem que o banco permita. Isso é um absurdo”, denunciou.

Para Serafim, a concessionária precisa ser penalizada pela maneira como vem conduzindo esse tipo de situação.

“O administrador da Amazonas Energia, em Parintins, disse que vai ligar e quer saber se tem um juiz macho que vai mandar ele fazer o contrário. Uma afronta da Amazonas Energia ao poder Judiciário, Legislativo e Executivo. E a certeza de que ela não vai ficar impune por todas essas agressões que vem cometendo em todo o Estado. Fico na expectativa de que a mão pesada do Estado caia sobre a Amazonas Energia”, concluiu.