27.6 C
Parintins
quarta-feira, junho 23, 2021

Dep. João Luiz quer tornar permanente projeto “RespirAR” no Amazonas

Para assegurar atendimento de recuperação/reabilitação de pacientes com complicações pulmonares, por conta da Covid-19, o deputado estadual João Luiz (Republicanos) propôs tornar permanente o projeto “RespirAR” em todo Estado do Amazonas. O anteprojeto foi protocolizado, por meio de indicação, na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e será encaminhado para análise do Governo do Estado.

Atualmente, o projeto “RespirAR” é executado pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento (FAAR), em parceria com o Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), com oferta de sessões de fisioterapia com pacientes recuperados da Covid-19, mas com sequelas, e que foram atendidos pelo FPS.

“Uma vez acatada a proposta de tornar permanente o projeto em todo Estado, o ‘RespirAR’ poderá ser ampliado, garantindo atendimento contínuo e beneficiando mais pessoas, as quais necessitam de um acompanhamento minucioso para minimizar as sequelas causadas pela Covid. Tenho certeza de que o governador analisará o conteúdo e, com muita sensibilidade, irá reconhecer a importância de torná-lo permanente no Estado”, afirmou João Luiz..

Os atendimentos do projeto “RespirAR” ocorrem nos períodos matutino e vespertino, com sessões no Centro de Treinamento de Alto Rendimento do Amazonas (Ctara), localizado na Vila Olímpica de Manaus. “A execução do projeto, hoje, é viável a partir da parceria com o FPS, no qual o Fundo é responsável por encaminhar os pacientes e a FAAR, com seus profissionais e estagiários da área de fisioterapia, realiza o tratamento fisioterapêutico”, explicou o parlamentar.

Conforme o anteprojeto proposto por João Luiz, o projeto “RespirAR” é de suma importância como auxiliar na recuperação da capacidade física e cardiorrespiratória de pessoas em condição pós-Covid-19, por meio de atividades orientadas por profissionais de educação física e fisioterapia e, também, no fortalecimento e integração de ações entre as secretarias de Estado.

“Estamos propondo a ampliação da atuação dos serviços da FAAR para as unidades estaduais de atendimento sócio comunitário que comporão o projeto RespirAR, além de promover a integração das ações da Fundação com ações da Unidade de Gestão Integrada (UGI), da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), da Secretaria de Estado de Assistência Social (SEAS) e do Fundo de Promoção Social (FPS)”, completou o parlamentar.

Texto: Jeane Glay

Especial Publicitário

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui