Foto: Euzivaldo Queiroz

O Amazonas registrou, neste sábado (9), um novo recorde de casos de Covid-19 registrados em um único dia. Foram contabilizados mais 1.198 casos confirmados e o total de infectados pelo novo coronavírus subiu para 11.925, conforme boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). O boletim aponta, ainda, que, nas últimas 24h, mais 88 mortes pela doença foram contabilizadas. Agora, já são 962 pessoas que morreram com a doença no Estado.

Pela segunda vez desde o início da pandemia, o Amazonas registrou mais de mil novos casos em um único dia. O recorde anterior foi registrado há apenas três dias, na quarta-feira (6). A grande quantidade de infectados lotou os hospital do Estado, que operam com quase 90% dos leitos ocupados.

O boletim atualizado mostra que, com mais 88 confirmações, o número que pessoas que foram infectadas e não resistiram à doença chega a 962. A grande maioria é da capital amazonense, que registrou 660 mortes. O número de mortes em Manaus disparou desde o início da pandemia do novo coronavírus até o dia 25 de abril e está 108% acima da média histórica.

Outras 302 pessoas do interior do Amazonas também morreram com Covid-19, em 37 municípios diferentes. O ritmo de contágio no interior preocupa especialistas, visto que quase 90% das cidades do estado já apresentaram casos da doença.

De acordo com a FVS, 4.030 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão em isolamento social ou domiciliar. Outras 6.504 pessoas já passaram pelo período de quarentena, de 14 dias, e se recuperaram da doença.

Do total de infectados, há 430 pacientes internados, sendo 266 em leitos clínicos (65 na rede privada e 201 na rede pública) e 164 em UTI (65 na rede privada e 99 na rede pública).

Há ainda outros 887 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 661 estão em leitos clínicos (194 na rede privada e 467 na rede pública) e 226 estão em UTI (81 na rede privada e 145 na rede pública).

Mais de 50 cidades do AM com infectados

Dos 11.925 casos confirmados no Amazonas até este sábado (9), 6.743 são de Manaus (56,55%) e 5.182 do interior do estado (43,45%). Na capital, o uso de máscaras passa a ser obrigatório, a partir desta segunda-feira (11), em comércios essenciais e transporte coletivo para evitar disseminação.

No interior, Manacapuru dispara com o maior número de casos: são 890. A cidade também lidera a taxa de incidência e mortalidade por Covid-19 no Brasil. Outras três cidades já registram mais de 300 casos confirmados do novo coronavírus: Parintins (377); Tefé (337); Tabatinga (302).

Outras 50 cidades também registram pessoas infectadas pela Covid-19: Santo Antônio do Içá (245); Iranduba (236); Coari (227); Rio Preto da Eva (211); Itacoatiara (204); Careiro Castanho (190); Maués (178); São Paulo de Olivença (159); Presidente Figueiredo (154); Autazes (152); Carauari (121); Boca do Acre (97); Amaturá (87); Anori (87); Tonantins (80); São Gabriel da Cachoeira (79); Tapauá (75); Benjamin Constant (66); Urucará (56); Silves (49); Manaquiri (35); Nova Olinda do Norte (34); Beruri (33); Maraã (33); Barreirinha (32); Fonte Boa (29); Novo Airão (29); Careiro da Várzea (25); Novo Aripuanã (25); Barcelos (24); Borba (22); Lábrea (22); Urucurituba (20); Canutama (19); Itapiranga (19); Jutaí (18); e Eirunepé (13).

O município de Boa Vista do Ramos e Manicoré têm 11 casos cada um. Caapiranga tem dez casos. Apuí, Nhamundá e São Sebastião do Uatumã têm nove casos cada. Anamã tem oito casos. Codajás e Santa Isabel do Rio Negro têm sete casos cada um. Humaitá tem seis casos. Alvarães tem dois casos. Os municípios com apenas um caso confirmado são: Atalaia do Norte e Juruá. /// Por G1 AM