22 C
Parintins
quarta-feira, junho 16, 2021

Bolsonaro convoca população a usar verde e amarelo em defesa da Amazônia no 7 de setembro

O presidente Jair Bolsonaro convocou nesta terça-feira os brasileiros a saírem às ruas no dia 7 de setembro vestindo verde e amarelo para mostrar que “aqui é o Brasil” e que “a Amazônia é nossa”. Bolsonaro lembrou que o ex-presidente Fernando Collor também fez um apelo semelhante e “se deu mal” — na época, manifestantes saíram de preto, em protesto ao governo —, mas afirmou que não acontecerá o mesmo agora, por não se tratar da defesa de um governo ou de uma pessoa. 

— A gente apela para quem está nos ouvindo, para quem está em Brasília, quem por ventura estiver no Rio de Janeiro, em São Paulo, que compareça de verde e amarelo. Eu lembro que lá atrás um presidente falou isso e se deu mal. Mas não é o nosso caso. Nosso caso é o Brasil. Não é para me defender, ou defender quem quer que seja. É para mostrar para o mundo que aqui é o Brasil. Que a Amazônia é nossa.

Bolsonaro fez uma crítica indireta ao presidente da França, Emmanuel Macron, por ter defendido um debate sobre a internacionalização da Amazônia, dizendo que essa declaração “mexeu” com os brasileiros e com a população de outros países da Amazônia.

— Um presidente lá do outro lado do Atlântico resolver falar uma coisa que tocou a todos nós, falar em soberania relativa (da Amazônia). Mexeu conosco. Nós, brasileiros, e com os demais países da região amazônica. Nós queremos, sim, tirar uma posição disso. Isso serviu para acordar muita gente no Brasil que nem sabia o que era Amazônia.

O apelo de Bolsonaro foi feito durante cerimônia, no Palácio do Planalto, de lançamento da “Semana do Brasil”, uma campanha publicitária para incentivar descontos e promoções durante os dia 6 e 15 de setembro, como parte da comemoração do Dia da Independência. A ideia é que a campanha seja repetida todos os anos. De acordo com o governo, até o momento 4.680 empresas e entidades estão participando.

O ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, também exaltou o patriotismo em seu discurso, dizendo que a cor do Brasil não é vermelha:

— Vamos celebrar os nosso valores. O patriotismo, o sentimento de pátria, a cor verde e amarela. A nossa cor…Desde criança, na escola pública, nunca me lembro de estar usando no uniforme de colégio público cor vermelha. Sempre usei a cor verde e amarela, que é a cor do nosso Brasil.

Idealizador da “Semana do Brasil”, o Secretário de Comunicação, Fabio Wajngarten, afirma que mais de 4 mil empresas aderiram à ação promocional. Segundo o secretário, os descontos serão definidos por cada participante. Ele não soube responder qual o incremento que a campanha poderá gerar à economia e informou que a avaliação será feita depois.

Wajngarten reconheceu a dificuldade de criar uma nova data comemorativa, mas afirmou que é preciso ter “perseverança”:

— Sejamos persistentes e pacientes. A própria Black Friday demorou para se consolidar e está sendo construída no varejo brasileiro. Por isso, devemos ter perseverança nos próximos anos na construção do Sete de Setembro como uma data símbolo.

O desfile-cívico-militar de 7 de Setembro, no próximo sábado, ocorrerá na véspera do chefe do Executivo se submeter a uma nova cirurgia para a correção de hérnia incisional, que surgiu em decorrência das intervenções anteriores. O evento ocorre também um dia após completar um ano da facada sofrida por Bolsonaro durante ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais. /// Por oglobo

Especial Publicitário

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui