22 C
Parintins
segunda-feira, maio 17, 2021

Assembleia Legislativa aprova repasse de R$ 160 milhões do FTI para combate à Covid-19 no interior

Os deputados da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) aprovaram, na manhã desta quarta-feira (10), a destinação de 15% dos recursos do Fundo de Fomento ao Turismo, lnfraestrutura, Serviços e lnteriorização do Desenvolvimento do Estado do Amazonas (FTI) para a área da saúde no interior, por conta da pandemia da Covid-19. De acordo com o texto do Projeto de Lei (PL) n.º 17 de 2021, os recursos do FTI poderão ser usados pelos gestores dos municípios, em ações de enfrentamento à pandemia da Covid-19 até 31 de dezembro deste ano.

O presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade (PV), afirmou que o ideal era que os recursos do FTI fossem ser destinados em sua totalidade para o interior, mas na impossibilidade disso no momento, e diante da urgência do socorro aos municípios,  foi proposto um aumento no percentual de repasse, em relação à mensagem original encaminhada pelo Governo do Estado. “Acredito muito que os 24 deputados desta Casa querem o melhor para o nosso Estado. Precisamos levar o maior número de recursos ao interior. Peço aos colegas que a gente aprove o PL com 15% de destinação dos recursos e que encontremos outras formas de enviar recursos para a saúde no interior”, apelou.

O deputado Josué Neto (Patriota) também defendeu que a totalidade do FTI seja distribuído ao interior e afirmou que a Aleam, em vez de destinar 15% do Fundo, está na verdade retirando 85% do valor. “As minhas colocações são especificamente por conta de um ano diferente, com a pandemia, em que estão morrendo diariamente em Manaus uma média de 160 pessoas por dia. Essa Casa está assinando a retirada dos recursos do interior”, denunciou.

Wilker Barreto propôs uma emenda oral ao PL. “Quero dar uma contribuição para o aprimoramento da Lei do FTI, que é condicionar o envio mensal de recursos aos municípios, já que isso não consta na lei. O Fundo recebe mensalmente, mas não há nada que diga que ele deva ser distribuído mensalmente”, declarou. O parlamentar afirmou ainda que mesmo destinar 15% do valor do FTI é esmola para o interior. O vice-líder do governo na Aleam, deputado Saullo Vianna (PTB) propôs uma emenda, que foi aprovada, que condicionou repasses trimestrais do Fundo.

 

Especial Publicitário

As maiores koiotagens

Relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui