Impedimento de contratação de operações de crédito, são algumas sanções que Coaria podem sofrer
Impedimento de contratação de operações de crédito, são algumas sanções que Coari podem sofrer

O Procurador Geral de Contas e Plantonista, João Barroso de Souza, do Ministério Público de Contas MPC recomendou ao prefeito  Adail José Figueiredo Pinheiro Filho, da cidade de Coari, a redução das despesas com a folha de pagamento com pessoal. A recomendação foi publicada no diário oficial dia 09 de janeiro de 2019.

A recomendação tem de eixos principais: I – redução em 20% das despesas com cargos em comissão; II – Exoneração de servidores não estáveis; III – Exoneração de servidor estável, caso as medidas adotadas não tenham sido suficientes para alcançar o limite ideal.

Segundo o documento, Adail Filho, descumpriu o limite de despesa com pessoal e por isso é  necessário a atuação obrigatória de controle de gastos com pessoal, visando o princípio do equilíbrio orçamentário da cidade de Coari.

João Barroso  fixou prado de 20 dias para resposta do prefeito Adail Filho aos termos da Recomendação para discordar  ou de apresentação de providências de atendimento da recomendação.

Acesse aqui o  Diário Eletrônico do TCE Amazonas Edição de-nº-1970

Contato: [email protected]

WhatsApp (92)9919542015